Concerto comentado evoca património musical de Sobreposta

No âmbito de uma iniciativa organizada pela Associação Cultural Suon Art, que contou com o apoio e colaboração da Câmara Municipal de Braga e da Junta de Freguesia de Sobreposta, decorreu este domingo, pelas 17 horas, na Igreja da freguesia, um concerto comentado que evocou o património musical do Concelho de Braga e de Sobreposta. A par deste evento, a sede da Junta de Freguesia acolheu uma exposição sobre a história de Sobreposta.

Música e história misturam-se nesta iniciativa que marcou a tarde de domingo em Sobreposta. Depois da abertura da exposição que permanecerá nas instalações da autarquia local, foi tempo de aquecer as vozes com o património musical de Braga a tomar conta da Igreja da freguesia. A primeira parte deste concerto comentado ficou a cargo do Coro de Pequenos Cantores da Associação Social e Cultural de Sobreposta e a segunda foi protagonizada pela Orquestra de Cordas Dedilhadas do Minho.

“Este projeto que a Câmara Municipal de Braga acolheu visa dar a conhecer as memórias da freguesia e o que diz respeito à prática musical, à vida musical, ao património musical. Pessoalmente considero ser um prazer enorme ficar a conhecer o património musical e cultural do nosso Concelho de Braga”, disse a professora Elisa Lessa, Presidente da Associação Cultural Suon Art.

No mesmo sentido surgem as declarações de Alexandre Vieira, presidente da Junta de Freguesia de Sobreposta.

“A Junta de Freguesia continuará de portas abertas a iniciativas que possam valorizar o nosso património, que é riquíssimo. Hoje fomos presenteados com algum desse património musical através de um concerto. Aproveito ainda a ocasião para convidar todas as pessoas a visitarem a exposição que está agora presente na Junta de Freguesia, que no fundo retrata a nossa história”, disse o autarca.

Já António Coelho, presidente da direção da Associação Social e Cultural de Sobreposta, mostrou-se muito contente por esta forma de divulgação do trabalho que se vai desenvolvendo na freguesia.

“Tal como acontece noutras iniciativas que promovem a freguesia, acabámos por colaborar nesta também. Para além disso, o Coro Infantil fez a primeira parte desde concerto comentado e nós ficamos muito contentes com isso, pois é uma forma de divulgarmos o trabalho que vamos desenvolvendo. Sobreposta é uma freguesia rural de Braga. Talvez uma das mais rurais. Penso que vai buscar esse património musical ao cancioneiro minhoto e o que está na exposição é um pouco da história do que vamos fazendo, dos vestígios que existem de tempos passados e das pessoas importantes que existem em Sobreposta”, disse.